sábado, 22 de outubro de 2016

Material de estudo para o MOBIM / MOBEX UFPA - Geografía

...

5. GEOGRAFIA
TEMAS

1. Os processos histórico-políticos da institucionalização da Geografia.
2. O determinismo ambiental e a Geografia alemã.
3. A Geografia possibilista francesa: pressupostos teórico-metodológicos.
4. Do Espaço ao Meio Técnico-Científico-Informacional.
5. Entre o Mundo e o Lugar. Novos caminhos da Geografia.
6. O Vale do Amazonas e o controle do território nos séculos XVII, XVIII e XIX.
7. Pólos de desenvolvimento e a fronteira agrícola na Amazônia.
8. Grandes Projetos na Amazônia.
9. Geopolítica ambiental na Amazônia.
10. Novas Territorialidades e dinâmica econômica na Amazônia.
11. A expansão do agronegócio na Amazônia

BIBLIOGRAFIA(sugestões)

BECKER, Bertha K. Geopolítica da Amazônia. São Paulo:Garamond: 2006.

BECKER. Bertha K. Amazônia. São Paulo: Ática, 1990. (Série Princípios).

BECKER. Bertha K; MIRANDA, Mariana; MACHADO, Lia Osório (Orgs.). Fronteira Amazônica:
questões sobre a gestão do território. Brasília Rio de Janeiro: UNB UFRJ, 1990.

CASTRO, Edna et all. Industrialização e Grandes Projetos. Belém: EDUFPA, 1995.

COSTA, Paulo César Gomes. Geografia e Modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.

HEBETTE, Jean. Cruzando a fronteira: 30 anos de estudo do campesinato na Amazônia. Belém:
UFPA, 2004. 4 v.

GONDIM.Neide. A Invenção da Amazônia. São Paulo: Marco Zero, 1994.

MORAES, Antonio Carlos Robert. Geografia. Pequena história crítica. São Paulo:
HUCITEC, 1995.

MOREIRA, Ruy. Para onde vai o pensamento geográfico. Por uma epistemologia crítica. São Paulo:
Contexto, 2006.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço. Técnica e tempo. Razão e emoção. São Paulo: HUCITEC,
1998.

SANTOS, Milton. Por uma Geografia crítica. Da crítica da Geografia a uma Geografia crítica. São
Paulo: HUCITEC, 1982.

JOSÉ PAULO NETTO - Adam Smith, David Ricardo, Karl Marx

...
JOSÉ PAULO NETTO - Adam Smith, David Ricardo, Karl Marx




Carlo Ginzburg – Microhistory - (Em Inglês)

...
Carlo Ginzburg – Microhistory - (Em Inglês)





Giovanni Levi - Sobre la Microhistoria.

...
Giovanni Levi - Sobre la Microhistoria.


Conferencia sobre Microhistoria en el Instituto de Investigaciones Historico-Sociales de la Universidad Veracruzana, Xalapa, México; jueves 18 de noviembre de 2010.




Preguntas y comentarios sobre Microhistoria.
Preguntas y comentarios a la conferencia sobre Microhistoria en el Instituto de Investigaciones Histórico-Sociales de la la Universidad Veracruzana el jueves 18 de noviembre de 2010


sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Mais de 500 vídeos gratuitos para usar em sala de aula

...

Cartas da Revolução de 24

...

Revolução de 1924


Um dos acervos digitalizados e disponíveis para consulta no site do Arquivo Público é o de Cartas da Revolução de 24, datadas entre janeiro de 1923 e julho de 1928. Esse conjunto documental, denominado Revolução de 1924, é composto por uma coleção de 432 cartas trocadas entre os chefes do movimento liderado pelo general Isidoro Dias Lopes, estendendo-se esta correspondência até a organização da Coluna Prestes. No site do Arquivo também é possível acessar uma exposição virtual sobre o tema.

Acesse: http://migre.me/urXhT

Legenda da imagem:
Remetente: Isidoro Dias Lopes – Local: Libres – Data: 01/04/1926 – Destinatário: Simas Enéas

(Disponível em:http://migre.me/urXjs)

71 mil Mapas antigos para baixar em alta resolução

...
71 mil mapas antiguos en alta resolución para descargar gratis.

Clique Aqui ou na Imagem


quinta-feira, 20 de outubro de 2016

História Econômica da Amazônia (1800-1920)

...
Via - FORMAÇÃO ECONÔMICA DA AMAZÔNIA


SANTOS, Roberto. História Econômica da Amazônia (1800-1920). São Paulo.
T. A. Queiroz, 1980.


cap 1 e 2
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9nWU5PTW1RMlhUOE8yM3liVFZWYk9QUQ/edit

cap 3
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9nY3dNaUhRZWZUSm1rTUJoa2F2UzUwQQ/edit

cap 4
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9nWWxDa3huUnNRV2VCODFnVzY3bmE2dw/edit

cap 5 e 6
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9ncmpqLXNZYW1URE90em1fc3BEQjhpUQ/edit

cap 7
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9nUnVPd0tGNVZUOHkzWERiZEtrUnhSZw/edit

cap 8
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9nbTl6bkdyUDdSbmladFVXU1RfZnVEUQ/edit

cap 9
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9nVlhRMHRGTDNUZ0c3YlRUMzZrai10UQ/edit

cap 10
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9nUHB5VmdlY3NTNE9NY1FRWDBIcHFrZw/edit

cap 11
https://docs.google.com/file/d/0B31vjpu9-L9nTUJVZWNYREpSUDZHNTM5aEM3UmNTUQ/edit

Maquiavel entre meios e fins e a natureza Humana, na Obra O Príncipe.

...
Maquiavel entre meios e fins e a natureza Humana, na Obra O Príncipe.
Doutor Clóvis de Barros Filho USP




A MANIFESTAÇÃO DA PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SOBRE AS AÇÕES DIRETAS DE INCONSTITUCIONALIDADE 5.537/AL e 5.580/AL REAFIRMA

...
A MANIFESTAÇÃO DA PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SOBRE AS AÇÕES DIRETAS DE INCONSTITUCIONALIDADE 5.537/AL e 5.580/AL REAFIRMA:

A LEI "ESCOLA LIVRE" DE ALAGOAS É INCONSTITUCIONAL!

Sendo assim:
O "ESCOLA SEM PARTIDO" É INCONSTITUCIONAL!

Agora segue para votação no STF!

Para ler o documento inteiro, basta acessar:
https://drive.google.com/open?id=0B4ZHtKQfY--QTGRrTEJvOFlWbTg


Autos de Devassa da Inconfidência Mineira

...
Autos de Devassa da Inconfidência Mineira'

'Autos de Devassa da Inconfidência Mineira': a publicação reúne, em versão impressa, o processo do julgamento dos envolvidos na Conjuração Mineira, além de centenas de documentos, inéditos para muitos estudiosos, sobre o famoso episódio.

Acesse: http://goo.gl/4s45k


Historia do Brasil - Padre Antônio Vieira e a Educação Jesuítica

...
Curta Acervo do Conhecimento Histórico



Cursos Livres Univesp TV - Historia do Brasil - Padre Antônio Vieira e a Educação Jesuítica
Alcir Pécora, diretor do Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp. Ele nos conta sobre a personalidade do Padre Antônio Vieira, um dos grandes intelectuais da língua portuguesa. E conta também como se dava a educação jesuítica, que buscava catequizar os índios e foi responsável pelas primeiras formas de ensino no Brasil.

-57:47


Dez fatos sobre a Alemanha colonialista

...
Dez fatos sobre a Alemanha colonialista

 Uma exibição no Museu Histórico Alemão em Berlim mostra dolorosos legados do passado colonial alemão.



"Nosso futuro está na água"
Sob o chanceler Otto von Bismarck, o Império Alemão estabeleceu colônias nos atuais territórios da Namíbia, Camarões, Togo, partes da Tanzânia e do Quênia. O imperador Guilherme 2°, coroado em 1888, procurou expandir ainda mais as possessões coloniais através da criação de novas frotas de navios. O império queria seu "lugar ao Sol", declarou Bernhard von Bülow, um chanceler posterior, em 1897.




Colônias alemãs
Foram adquiridos territórios no Pacífico (Nova Guiné do Norte, Arquipélago de Bismarck, Ilhas Marshall e Ilhas Salomão, Samoa) e na China (Qingdao). Em 1890, uma conferência em Bruxelas determinou que o Império Alemão obtivesse os reinos de Ruanda e Burundi, unindo-os à África Oriental Alemã. Até o final do século 19, as conquistas coloniais da Alemanha estavam praticamente concluídas.



Um sistema de desigualdade
Nas colônias, a população branca formava uma minoria pequena e altamente privilegiada – raramente mais de 1% da população. Em 1914, por volta de 25 mil alemães moravam nas colônias. Desses, pouco menos da metade vivia no Sudeste Africano Alemão. Os 13 milhões de nativos nas colônias germânicas eram vistos como subordinados, sem acesso a nenhum recurso da lei.



O primeiro genocídio do século 20
O genocídio praticado contra os hereros e os namas no Sudeste Africano Alemão, hoje Namíbia, foi o crime mais grave da história colonial da Alemanha. Durante a Batalha de Waterberg, em 1904, a maioria dos rebeldes hereros fugiu para o deserto, com as tropas alemãs bloqueando sistematicamente seu acesso à água. Estima-se que mais de 60 mil hereros morreram na ocasião.



Crime alemão
Somente 16 mil hereros sobreviveram à campanha de extermínio. Eles foram aprisionados em campos de concentração, onde muitos morreram. O número exato de vítimas nunca foi constatado e continua a ser um ponto de controvérsia. Quanto tempo esses hereros debilitados sobreviveram no deserto? De qualquer forma, eles perderam todos os seus bens, seu estilo de vida e suas perspectivas futuras.



Guerra colonial de longo alcance
De 1905 a 1907, uma ampla aliança de grupos étnicos se rebelou contra o domínio colonialista na África Oriental Alemã. Por volta de 100 mil locais morreram na revolta de Maji-Maji. Embora tenha sido, posteriormente, um tema pouco discutido na Alemanha, este capítulo permanece importante na história da Tanzânia.



Reformas em 1907
Na sequência das guerras coloniais, a administração nos territórios alemães foi reestruturada com o objetivo de melhorar as condições de vida ali. Bernhard Dernburg, um empresário bem-sucedido (na foto sendo carregado na África Oriental Alemã), foi nomeado secretário de Estado para Assuntos Coloniais em 1907 e introduziu reformas nas políticas do Império Alemão para seus protetorados.



Ciência e as colônias
Junto às reformas de Dernburg, foram estabelecidas instituições técnicas e científicas para lidar com questões coloniais, criando-se faculdades nas atuais universidades de Hamburgo e Kassel. Em 1906, Robert Koch dirigiu uma longa expedição à África para investigar a transmissão da doença do sono. Na foto, veem-se espécimes microscópicas colhidas ali.


Colônias perdidas
Derrotada na Primeira Guerra Mundial, em 1919, a Alemanha assinou o tratado de paz em Versalhes, especificando que o país renunciaria à soberania sobre suas colônias. Cartazes como o da foto ilustram o medo dos alemães de perder seu poder econômico, como também o temor da pobreza e miséria no país.



Ambições do Terceiro Reich
Aspirações coloniais ressurgiram sob Hitler – e não somente aquelas definidas no Plano Geral de Metas para o Leste, que delineou a colonização da Europa Central e Oriental através do genocídio e limpeza étnica. Os nazistas também almejavam recuperar as colônias perdidas na África, como evidencia este mapa escolar de 1938. Elas deveriam fornecer matérias-primas para a Alemanha.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Acervo do Conhecimento Histórico

...

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Entrevista com Carlos Lacerda baixada do acervo da TV Tupi

...

Entrevista com Carlos Lacerda baixada do acervo da TV Tupi na Cinemateca brasileira. Um dos raros vídeos falados do ex-governador da Guanabara. A entrevista é do ano de 1968, provavelmente entre junho e agosto.

domingo, 16 de outubro de 2016

68.000 mapas históricos de alta resolução para baixar

...
68.000 mapas históricos en alta resolución gratis para descargar



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...