A Revolução Iraniana (parte 1 de 3)  A Revolução Iraniana (parte 2 de 3)  A Revolução Iraniana (parte 3 de 3) Etíope resgatado... e libertado, de Manuel Ribeiro Rocha

 Mais Vídeos em - LEITURA OBRIGAHISTòRIA

18/03/2017

Documentário - "ENTRE RIOS" - a urbanização de São Paulo

Um excelente documentário sobre a urbanização de São Paulo, com um enfoque geográfico-histórico, permeando também questões sobre meio ambiente, política.


Entre Rios fala sobre o processo de transformação sofrido pelos cursos d’água paulistanos e as motivações sociais, políticas e econômicas que orientaram a cidade a se moldar como se eles não existissem. A boa notícia é que a cidade, assim como os rios, está em constante transformação e pode tomar novos rumos dependendo dos valores e anseios de sua sociedade.

O video foi realizado em 2009 como trabalho de conclusão de Caio Silva Ferraz, Luana de Abreu e Joana Scarpelini no curso em Bacharelado em Audiovisual no SENAC-SP.

Assista ou faça download do documentário em HD no link abaixo:
https://vimeo.com/14770270

Créditos
Direção:
Caio Silva Ferraz
Produção:
Joana Scarpelini
Edição:
Luana de Abreu
Animações:
Lucas Barreto
Peter Pires Kogl
Heitor Missias
Luis Augusto Corrêa
Gabriel Manussakis
Heloísa Kato
Luana Abreu
Camera:
Paulo Plá
Robert Nakabayashi
Tomas Viana
Gabriel Correia
Danilo Mantovani
Marcos Bruvic
Trilha Sonora:
Andrei Moyssiadis
Aécio de Souza
Mauricio de Oliveira
Luiz Romero Lacerda
Fulvio Roxo
Paulo Pla
Locução:
Caio Silva Ferraz
Edição de Som:
Aécio de Souza
Correção de Cor:
Alexandre Cristófaro
Orientadores:
Nanci Barbosa
Flavio Brito
Orientador de Pesquisa:
Helena Werneck
Entrevistados:
Alexandre Delijaicov
Antônio Cláudio Moreira Lima e Moreira
Nestor Goulart Reis Filho
Odette Seabra
Marco Antonio Sávio
Mario Thadeu Leme de Barros
José Soares da Silva


Vídeo - No dia 18 de março de 1871 iniciava a Comuna de Paris.

No dia 18 de março de 1871, há exatos 146 anos, uma insurreição popular iniciava o primeiro governo Operário da história, a Comuna de Paris.





"Qual Estado contribuiu mais para a derrota da Alemanha (III Reich nazista) na II Guerra Mundial?"


O poder da propaganda!

"Qual Estado contribuiu mais para a derrota da Alemanha (III Reich nazista) na II Guerra Mundial?"

Essa é a opinião baseada em porcentagem, dos franceses, sobre o papel dos aliados na II Guerra, conforme o passar dos anos.

Via -Vermelho a Esquerda

14/03/2017

Filmes - 30 Filmes para entender a história da Arte

Via - OBIVIOS

"A arte e nada mais que a arte! Ela é a grande possibilitadora da vida, a grande aliciadora da vida, o grande estimulante da vida." (Friedrich Nietzsche)


PROFESSORES DIZEM NÃO! Greve Geral. 15 de março de 2017


PROFESSORES DIZEM NÃO! 
Greve Geral. 15 de março de 2017 

UERJ - História Antiga e Medieval, especialização Lato Sensu


Processo Seletivo


As inscrições para o Processo Seletivo serão realizadas no período de 14 de fevereiro a 30 de março de 2017, conforme Edital, somente nas terças e quintas-feiras, das 10h00 às 17h00, no Núcleo de Estudos da Antiguidade; ou pelo correio conforme Edital de Seleção.

A ficha de inscrição está disponível no site do CEHAM e as cópias dos documentos exigidos no Edital de Seleção poderão ser enviados pelo correio – via SEDEX, em prazo estabelecido pelo Edital, para a sede do NEA/UERJ - Rua São Francisco Xavier, nº 524, Pavilhão Reitor João Lyra filho, 9º andar, bloco A, sala 9030,CEP 20550-900, Campus Maracanã, Rio de Janeiro.

O candidato deverá dirigir-se ao local de inscrição para retirar o boleto bancário no valor R$ 100,00 (cem reais) em favor da UERJ.

Para candidatos domiciliados fora do Rio de Janeiro, o comprovante de depósito bancário deverá ser confirmado por email: ceham.nea@gmail.com

Para seleção da Pós-Graduação Lato Sensu de História Antiga e Medieval será analisado o curriculum vitae dos candidatos, documentação comprobatória e, eventualmente realizará entrevista pessoal.



Maiores informações em Clique aqui

Vídeo - Pequeno comentário de Paulo Freire sobre a Ideologia Pós Moderna

Paulo Freire fala sobre a Ideologia Pós Moderna



Primeira favela brasileira surgiu há 120 anos

Via UOL
Primeira favela brasileira surgiu há 120 anos

Em 1897, aproximadamente 10 mil soldados voltaram da Guerra de Canudos e se instalaram no atual Morro da Providência, no Rio. O local, que já era habitado por ex-escravos, se transformou na primeira favela brasileira



Barracos pendurados na pedreira do morro da Favela, em 1920 - Foto: Reprodução


Há exatos 120 anos surgia a primeira favela brasileira, que ainda não era chamada desta forma. O pequeno assentamento, formado inicialmente por ex-escravos, ganhou a partir de 1897 uma grande quantidade de novos moradores, criando uma verdadeira comunidade. Localizada no atual Morro da Providência, no Rio de Janeiro, a ocupação inicialmente se restringia a algumas dezenas de casebres, que ao longo do ano receberam mais de 10 mil novos vizinhos, em especial ex-soldados que retornavam da Guerra de Canudos. Os primeiros moradores do assentamento no eram habitantes do antigo cortiço "Cabeça de Porco", que havia sido demolido tempos antes.

Ainda sem nome, a área ocupada logo ganhou um apelido dos ex-combatentes. O conglomerado de pequenas casas passou a ser chamado de Favela, numa referência ao nome do morro onde os soldados haviam montado acampamento durante a guerra. Favela é o nome popular da Cnidoscolus quercifolius, uma planta endêmica da região nordeste brasileira. Se no passado a palavra era um nome próprio, atualmente se transformou numa termologia para se referir a um assentamento urbano informal.

A justificativa para a ocupação há 120 anos é a mesma dos dias atuais, a falta de moradias. Os ex-soldados tinham a promessa que ao retornarem da batalha receberiam o soldo, mas o valor nunca foi pago. Sem dinheiro e local para morarem, eles invadiram um trecho do morro, onde ficava uma chácara abandonada. Naquele momento, nascia a primeira favela brasileira. Com os anos, outros assentamentos também passaram a serem chamados de favelas, numa referência a ocupação do Morro da Providência.

As primeiras casas foram erguidas no sopé do morro, seguindo o estilo das construções de Canudos. De alvenaria com paredes caiadas e telhados de madeira, as residências foram engolidas pelo emprego dos próprios moradores. A maioria dos habitantes da comunidade da Favela trabalhavam numa pedreira no morro, que consumiu, literalmente, o terreno onde viviam. A mina funcionou até 1968, quando ocorreu um desabamento que soterrou e matou 36 pessoas.

Reintegração de posse

Em novembro de 1904, a prefeitura do Rio de Janeiro decidiu desocupar o morro da Favela, que estava numa área invadida. O problema é que no mesmo período ocorreu a Revolta da Vacina e devido ao caos generalizado na cidade, a reintegração de posse foi suspensa. Focada em combater os distúrbios pelas ruas cariocas, a prefeitura pôs a desocupação da área em segundo plano. Outra preocupação da então administração pública era o fato de que muitos habitantes daquela comunidade haviam participado da Revolta e considerassem a reintegração como uma "punição" pelo ato.


Datada de 1900, foto do morro da Favela mostra a área ocupada atrás do Quartel General - Foto: Reprodução



12/03/2017

Coleção Os Pensadores

Coleção Os Pensadores

----Mega
https://mega.nz/#F!NklEVJYY!qfznnm8WAOF6oARZ9VN9oA

-------Site do Charlezine
http://charlezine.com.br/colecao-os-pensadores-nova-cultural/

--------Projeto Phronesis
https://projetophronesis.wordpress.com/colecao-os-pensadores/



Vídeo - O que está por trás do grito "comunismo é nazismo"


Dmitriy Puchkov, popularmente conhecido como "O Goblin", intelectual de São Petersburgo explica o que está por trás do famoso grito liberal de que "comunismo é igual a nazismo".

video

Link no You Tube - https://www.youtube.com/watch?v=04BMWlfgTIU


Vídeo - A Segunda Guerra Mundial (1939-1945)

  • Vídeo - A Segunda Guerra Mundial (1939-1945)



Vídeo - Hitler em relação aos Marxistas, Destruição da falácia que o Nazismo é de esquerda, muito em voga nas redes sociais.

Curta Acervo do Conhecimento Histórico
Destruição da falácia que o Nazismo é de esquerda.


Hoje se verifica nas redes sociais um certo desconhecimento sobre Hitler em relação aos comunistas, ao ponto de divulgarem que ele seria de Esquerda e Marxista. Pois bem, vejamos o que o próprio Hitler fala a respeito dos Marxistas.

HITLER na perseguição contra comunistas, socialistas e marxistas
Instagram - acervohistorico

Blog - http://achistorico.blogspot.com.br/


 "Na idade média, o homem reza antes de sair de casa, hoje ele lê o jornal"   O último discurso de Martin Luther King,   Inauguração do Metrô de Mescou, 1935 
Diferencia entre los mayas y aztecas O Tráfico de escravos do Atlântico em 2 minutos. A Serpente emplumada, a história de Quetzalcoatl

Mais Vídeos AcervoPlay

Públicidade

Receba nossas postagens diretamente no seu celular. Basta enviar uma mensagem pelo WhatsApp com seu nome para - 55 91 981827693, e pronto.